quarta-feira, 25 de junho de 2014

Fridolatria


Há muito, numa tentativa de pós-graduação, conheci Frida Kahlo. Assisti também ao filme. Estava aguçada a curiosidade por aquela irreverência, aquela dualidade. Sua vida e a minha não se pareciam... mas quem não sofre? quem não procura seguir adiante, ainda que a vida o empurre? quem não ama? 

Eu quis materializar minha leitura, pintar com as minhas cores...


 

Então surgiram as primeiras...


 O modelo com pesinho dentro para ficar perto do computador, paradinha ali e inspirando o dia a dia.


 Em outros tons...


 Natal... e lá estava ela..

 

Elas... mais um tamanho, mais outro... e a pequenininha, que chamo de minimini...



Uma família de Fridas, cheias de cor...

 

Para usar nos cabelos ou como porta-alfinete...



E me vi fridólatra... estava viciada...

 

Fridava para brincar... 

 


E agora, decoro também meu próprio atelier...




  e crio uma de cada vez...

  Doris Day




segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Sol e mar...

Para este ano: 
mais pilates, 
mais sol, 
mais sabor na comida, 
dormir mais... 
sentir a vida. 

E por falar em mais sol... o Astro Rei 




vai habitar um quarto especial e divertir um menino muuuito fofo!

Para criar este sol macio, calculamos o tamanho - de um prato duralex. E foi assim... tecido amarelo, risco em torno de um prato, e muitas fitinhas para despertar o interesse e aguçar a curiosidade do Ravi.








Outros elementos foram unidos nesta composição: cavalo marinho e baleia, com riscos dos livros Tilda aumentados.

Peixinhos... vários e coloridos.




As cores fortes são interessantes para os bebês. Despertam os sentidos, promovem o movimento de buscar, pegar e, claro, babar. Esses também receberam guizos no recheio. Assim além da visão, do tato, paladar, a audição também pode ser provocada.




Opa! quase esqueço das estrelas-do-mar... não poderiam faltar. Usei tecido importado de estrelas-do-mar e fiz uns detalhes de bordado. Intimamente, pensei... será que isso desperta mesmo interesse? porque apesar das cinco pontas, do peso interessante combinando com a ergonomia parecia tão simples... até que chegou perto da minha mesa um guri de três anos. Ele pegou as duas estrelas e começou a rodar, criar falas e brincadeiras. As duas estrelas nas mãozinhas me tiraram a dúvida.



As cores escolhidas pela mamãe do ¨filho do Sol¨ eram fortes, diferentes e combinavam por serem todas assim...    





E lá se vai uma semana de trabalho e chega um tempo de brincadeira.

Beijinhos.


terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Bem-vindo, 2014!

Dia começa, semana começa, ano começa... 2014. 

Ideias, projetos, realizações... criação.

Educação, motivação, paciência, estudo, trabalho, amor amor amor, gratidão.

Afinal, substantivos ficam... adjetivos não.



Em vez de um ano turbilhão, dias menos corridos, mais sentidos.



Ocorreu um erro neste gadget